Publicidade

Publicidade

Arquivo da Categoria internacional

30/01/2009 - 06:32

Margaret Thatcher Guevara

Compartilhe: Twitter

Os editores de arte da revista Prospect fotochoparam uma imagem de Margaret Thatcher, fundindo com uma de Ernesto Guevara. Tudo isso para ilustrar a matéria “Rise of the red Tories“, de Phillip Blond, destaque da edição de fevereiro.

Autor: - Categoria(s): Design, economia, internacional, política Tags:
19/01/2009 - 06:30

“New Yorker” republica textos sobre Obama

Compartilhe: Twitter

O site da New Yorker republicou os textos que já saíram na revista sobre Barack Obama. Dois destaques: uma curta entrevista de 1996 que fazia parte de uma série fotográfica sobre “casais na América”. Na ocasião, Michele Obama disse o seguinte a respeito do marido: “There is a strong possibility that Barack will pursue a political career, although it’s unclear. There is a little tension with that. I’m very wary of politics. I think he’s too much of a good guy for the kind of brutality, the skepticism”; e um texto de 2004 sobre a campanha de Obama rumo ao senado. Uma sugestão: leia na sequência.

Autor: - Categoria(s): internacional, Jornalismo, política Tags:
07/01/2009 - 06:47

A moça de Abu Ghraib, 5 anos depois

Compartilhe: Twitter

O jornal The Guardian entrevistou Lynndie England (foto), a moça que ficou famosa no escândalo das fotos da prisão de Abu Ghraib. Aos 26 anos, está desempregada. (Dica do Pedro Montes).

Autor: - Categoria(s): história, internacional Tags: ,
05/01/2009 - 06:14

Vocabulário do jornalismo israelense

Compartilhe: Twitter

Em tempos de conflito entre israelenses e palestinos, vale a pena revisitar o texto do jornalista Yonatan Mendel sobre o jornalismo israelense. Foi publicado pela revista Piauí no ano passado. Seguem dois trechos da matéria:

“(…) O Exército israelense nunca mata ninguém intencionalmente, muito menos comete homicídio – uma situação a qual qualquer outra organização armada invejaria. Mesmo quando uma bomba de 1 tonelada é jogada sobre uma densa área residencial de Gaza, matando um homem armado e catorze civis inocentes, inclusive nove crianças, ainda assim não são mortes intencionais nem homicídios: são assassinatos dirigidos. Um jornalista israelense pode dizer que os soldados das FDI atingiram palestinos, ou que os mataram, ou que os mataram por engano, e que os palestinos foram atingidos, ou foram mortos ou mesmo que encontraram a morte (como se estivessem procurando), mas homicídio está fora de cogitação. A conseqüência, quaisquer que sejam as palavras usadas, foi a morte, nas mãos das forças de segurança israelenses, desde o início da segunda intifada, de 2 087 palestinos que nada tinham a ver com a luta armada. (…)”.

“(..) As Forças de Defesa de Israel, tal como são mostradas na mídia israelense, têm outra estranha capacidade: a de nunca iniciar ou decidir um ataque, nem de lançar uma operação. As FDI simplesmente respondem. Elas respondem aos foguetes Qassam, respondem aos ataques terroristas, respondem à violência palestina. Isso torna tudo tão mais lógico e civilizado: as FDI são forçadas a lutar, a destruir casas, a balear palestinos e a matar 4 485 deles em sete anos, mas nenhum desses fatos é responsabilidade dos soldados. Eles estão enfrentando um inimigo abjeto, e reagem de acordo com seu dever. O fato de suas ações – toques de recolher, prisões, cercos por mar, tiros e mortes – serem a principal causa da reação palestina não parece interessar à mídia. Como os palestinos não podem responder, os jornalistas israelenses escolhem outro verbo de um léxico que inclui vingar, provocar, atacar, incitar, apedrejar e disparar os mísseis Qassam. (…)”.

Autor: - Categoria(s): Armas, geografia, história, internacional, Jornalismo Tags: ,
19/12/2008 - 07:14

O redator dos discursos de Obama

Compartilhe: Twitter

O Washington Post publicou um perfil de Jon Favreau, 27, (foto) chefe da equipe que escreve os discursos do democrata Barack Obama. “Quando Obama se mudar para a Casa Branca no mês que vem, Favreau irá fazer parte do staff como a mais jovem pessoa da história a ser escolhida como redator-chefe de discursos presidenciais. Ele ajuda a dar forma a quase todas as palavras que Obama fala”. Boa pauta. Favreau, no momento, trabalha num dos mais importantes discursos da história: a fala da posse.

Autor: - Categoria(s): internacional, política Tags:
12/12/2008 - 06:30

Previsões que não deram certo em 2008

Compartilhe: Twitter

O site da revista Foreign Policy fez uma matéria divertida. Vasculhou arquivos em busca das “piores previsões” para 2008. Coisas que foram escritas e que depois foram varridas pelos fatos. Pauta criativa para uma restrospectiva. (Dica enviada pelo Marcos Lourenço).

Autor: - Categoria(s): economia, internacional, Jornalismo, política Tags: , ,
23/10/2008 - 07:10

Eleições nos EUA: o que está em jogo

Compartilhe: Twitter

A The New York Review of Books fez um especial sobre a eleição americana e para isso coletou as opiniões de gente como Paul Krugman, Joan Didion, Timothy Garton Ash e Joseph Lelyveld, entre outros. Pode interessar.

Autor: - Categoria(s): internacional, política Tags:
22/10/2008 - 07:17

“A Escolha 2008”

Compartilhe: Twitter

Sugestão de documentário: The Choice 2008 é a mais recente produção do Frontline, do canal PBS (EUA). Grosso modo, apresenta o passado (pessoal e político) dos candidatos Barack Obama e John McCain. Tem quase duas horas. Se preferir, está no YouTube.

Autor: - Categoria(s): internacional, política Tags:
03/10/2008 - 15:14

Obama X McCain: votação mundial online

Compartilhe: Twitter

Uma dica boa que peguei no blog Nas Entrelinhas, do Rogério Pacheco Jordão. Rogério escreve: “O site da prestigiada revista britânica The Economist está promovendo uma votação mundial, online, sobre as eleições americanas. É divertido e bastante instrutivo, com diversos textos (em inglês) sobre os candidatos, suas plataformas e o sistema eleitoral americano. Além do mais, você pode acompanhar, país por país, as preferências por Obama ou McCain. No Brasil – como em toda a parte – dá Obama disparado, com 76% dos votos.

A revista foi criativa e desenhou a eleição via web como se fosse o sistema americano. Lá a eleição não é direta: as pessoas elegem em seus estados representantes para um colégio eleitoral e este, por sua vez, elege o presidente. A Economist dividiu os países de acordo com sua população e chegou a um colégio eleitoral mundial de 9.785 representantes – neste fictício colégio eleitoral, o Brasil levaria 272 congressistas. A China – país mais populoso do planeta – levaria 1.900 congressistas; a Índia, 1.588.

Nesta eleição o peso do Brasil é semelhante ao de países como a Rússia (205 congressistas). Para acessar, clique aqui. (é preciso fazer cadastro, que aparece após clicar-se no botão de voto; leva cerca de 1 minuto)”

Via Nas Entrelinhas.

Autor: - Categoria(s): internacional, política Tags:
24/09/2008 - 07:44

EUA: 15 conselhos para o próximo presidente

Compartilhe: Twitter

Aproveitando o gancho da troca de poder na Casa Branca, a mais recente edição da revista Wired encomendou 15 textos para “grandes pensadores” contemporâneos pedindo que eles dessem conselhos ao próximo presidente americano. “Pessoas com grandes idéias sobre como consertar coisas que precisam ser consertadas”, diz o editor. Alguns assuntos tratados: mudanças climáticas, forças armadas, exploração espacial, democracia, saúde, terrorismo e China & Índia. Entre os autores convidados estão Parag Khanna, diretor da Global Governance Initiative da New America Foundation; David Laibson, professor de Economia da Harvard University; e Robert Dalrymple, professor de Engenharia Civil Engineering da Johns Hopkins University. Boa pauta.

Autor: - Categoria(s): internacional, política, sociedade Tags: , ,
Voltar ao topo