Publicidade

Publicidade

Arquivo da Categoria história

11/02/2009 - 06:46

A beleza assustadora dos bunkers

Compartilhe: Twitter

O fotógrago Paul Virilio escolheu os mais de 1500 bunkers construídos na costa francesa durante a Segunda Guerra como tema de seu trabalho. Em 1975, lançou o livro “Bunker Archeology“, que recentemente foi traduzido para o inglês e lançado pela Princeton Architecture Press. Neste link, uma galeria com algumas das imagens e um trecho do prefácio escrito por Virilio.

Autor: - Categoria(s): arquitetura, história Tags:
10/02/2009 - 07:03

A sonolência de Dom Pedro II

Compartilhe: Twitter

Li na Agência Fapesp: “A síndrome de apneia do sono tipo obstrutivo (Saso) seria a causa mais provável da sonolência diurna excessiva do imperador Dom Pedro II (1825-1891). A conclusão é de um estudo feito por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),  publicado nos Arquivos de Neuro-Psiquiatria.

‘A principal contribuição da pesquisa é mostrar que D. Pedro II realmente tinha sonolência durante o dia e esta provavelmente era causada por Saso’, disse um dos autores do trabalho, Rubens Reimão, professor da Divisão de Clínica Neurológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, à Agência FAPESP.

‘Havia, portanto, uma causa orgânica para a sonolência excessiva do imperador. Esse achado contraria a versão mais usada na época pelos opositores de D. Pedro II que diziam, e publicavam em inúmeras charges, que ele dormia demais por não se importar com o Brasil’, complementa o também coordenador do Grupo de Pesquisa Avançada em Medicina do Sono do Hospital das Clínicas da FMUSP. (…)”

Autor: - Categoria(s): Ciência, história Tags: ,
12/01/2009 - 06:58

Por que engarrafar o leite materno?

Compartilhe: Twitter

Na New Yorker que chega às bancas hoje, uma reportagem interessante sobre o hábito das mães contemporâneas de armazenar leite materno usando um aparelho elétrico de sucção. “Se dar o peito é a melhor solução, por que as mulheres estão engarrafando o leite?”, pergunta o editor da matéria. O texto começa listando as novas questões legais relacionadas ao tema que passaram a existir de uma hora para outra: uma mulher pode carregar vasilhames contendo seu próprio leite num avião? Uma mulher pode vender seu próprio leite na internet? Um banco de leite materno pode pagar pelo leite de uma mulher? Se uma doadora de leite beber álcool em excesso — parte desse álcool pode ir parar nas glândulas mamárias — ela pode ser acusada de abuso?

A matéria informa que antes dos anos 90, essas máquinas de tirar leite materno eram peças sofisticadas de equipamento médico e geralmente só estavam disponíveis em hospitais, onde eram usadas para tirar leite de mães que tinham problemas nos bicos dos seios e de mães de crianças muito fracas para sugar. “Hoje, esses aparelhos são um acessório pessoal tão presente que estão mais para celulares do que para catéteres”. Algum jornal ou revista poderia traduzir e publicar esse texto. É um tema que dá audiência.

Autor: - Categoria(s): Comportamento, história, saúde Tags:
09/01/2009 - 06:40

Por que a maconha é ilegal?

Compartilhe: Twitter

Para quem se interessa pelo tema: um dos blogs da Salon publicou um breve histórico da criminalização da cannabis nos Estados Unidos. Tem até uma linha do tempo.

Autor: - Categoria(s): drogas, história Tags:
07/01/2009 - 06:47

A moça de Abu Ghraib, 5 anos depois

Compartilhe: Twitter

O jornal The Guardian entrevistou Lynndie England (foto), a moça que ficou famosa no escândalo das fotos da prisão de Abu Ghraib. Aos 26 anos, está desempregada. (Dica do Pedro Montes).

Autor: - Categoria(s): história, internacional Tags: ,
06/01/2009 - 06:30

Um curso na web: história grega antiga

Compartilhe: Twitter

Um bom curso de história grega antiga (em inglês) ministrado pelo professor Donald Kagan (foto), da Universidade de Yale. Grátis. Em texto, áudio e vídeo. Neste link, acesso a todas as aulas.

Autor: - Categoria(s): cultura, história Tags:
05/01/2009 - 06:14

Vocabulário do jornalismo israelense

Compartilhe: Twitter

Em tempos de conflito entre israelenses e palestinos, vale a pena revisitar o texto do jornalista Yonatan Mendel sobre o jornalismo israelense. Foi publicado pela revista Piauí no ano passado. Seguem dois trechos da matéria:

“(…) O Exército israelense nunca mata ninguém intencionalmente, muito menos comete homicídio – uma situação a qual qualquer outra organização armada invejaria. Mesmo quando uma bomba de 1 tonelada é jogada sobre uma densa área residencial de Gaza, matando um homem armado e catorze civis inocentes, inclusive nove crianças, ainda assim não são mortes intencionais nem homicídios: são assassinatos dirigidos. Um jornalista israelense pode dizer que os soldados das FDI atingiram palestinos, ou que os mataram, ou que os mataram por engano, e que os palestinos foram atingidos, ou foram mortos ou mesmo que encontraram a morte (como se estivessem procurando), mas homicídio está fora de cogitação. A conseqüência, quaisquer que sejam as palavras usadas, foi a morte, nas mãos das forças de segurança israelenses, desde o início da segunda intifada, de 2 087 palestinos que nada tinham a ver com a luta armada. (…)”.

“(..) As Forças de Defesa de Israel, tal como são mostradas na mídia israelense, têm outra estranha capacidade: a de nunca iniciar ou decidir um ataque, nem de lançar uma operação. As FDI simplesmente respondem. Elas respondem aos foguetes Qassam, respondem aos ataques terroristas, respondem à violência palestina. Isso torna tudo tão mais lógico e civilizado: as FDI são forçadas a lutar, a destruir casas, a balear palestinos e a matar 4 485 deles em sete anos, mas nenhum desses fatos é responsabilidade dos soldados. Eles estão enfrentando um inimigo abjeto, e reagem de acordo com seu dever. O fato de suas ações – toques de recolher, prisões, cercos por mar, tiros e mortes – serem a principal causa da reação palestina não parece interessar à mídia. Como os palestinos não podem responder, os jornalistas israelenses escolhem outro verbo de um léxico que inclui vingar, provocar, atacar, incitar, apedrejar e disparar os mísseis Qassam. (…)”.

Autor: - Categoria(s): Armas, geografia, história, internacional, Jornalismo Tags: ,
08/12/2008 - 06:49

Obama e Lucius Septimius Severus

Compartilhe: Twitter

Mary Beard, professora de Cambridge, blogueira e editora do Times Literary Suplement, notou várias semelhanças entre o imperador romano Lucius Septimius Severus e o próximo presidente americano, Barack Obama. (Dica do Silvio Herbas).

Autor: - Categoria(s): história Tags:
26/11/2008 - 06:51

273 vídeos sobre a Segunda Guerra

Compartilhe: Twitter

Para os apreciadores de histórias sobre a Segunda Guerra Mundial (e há muitos por aí), este canal no YouTube traz 273 vídeos sobre o tema, todos coloridos. Pode interessar.

Autor: - Categoria(s): história Tags:
18/11/2008 - 06:42

10 barbas de respeito

Compartilhe: Twitter

A notícia é estranha: “A primeira aparição pública da barba de Charles Darwin, desde que o pai da teoria da evolução morreu, em 1882, aconteceu no dia 14 de novembro, no Museu da História Natural”, escreve o London Times. Pegando esse fato como gancho, o jornal publicou uma galeria de barbudos de responsa, de Karl Marx (foto) a ZZ Top. Curioso.

Autor: - Categoria(s): curiosidades, história Tags:
Voltar ao topo